Entre as ferramentas de desenvolvimento profissional, o Feedback pode ser considerado como uma das mais importantes entre elas.

Em empresas aonde o Plano de Carreira é praticado, espera-se que durante o ritual da apresentação da Avaliação de Performance, além das metas, a realização de um feedback por parte do gestor seja feita. 

No entanto, acreditamos que um único Feedback realizado anualmente, por si só, não é suficiente.

Nossa experiência aponta que realizar o Feedback periodicamente, se bem realizado, pode trazer diversos benefícios para o desenvolvimento dos colaboradores, tais como:

  • Manter o foco do colaborador com relação às metas estabelecidas na avaliação;
  • “Corrigir rotas”, que podem ser desde ajustes operacionais até comportamentais;
  • Alinhar expectativas. Ou seja, o que está sendo realizado por este colaborador está em sinergia com o que o gestor e a empresa precisam?

No dia a dia das organizações, sobretudo neste momento de revolução na dinâmica de trabalho, uma boa parte dos colaboradores sente a necessidade de saber se o que ele está fazendo está em linha com o que a empresa deseja.

Em casos de profissionais que tendem a ter um perfil mais centralizador, o acumulo de atividades que poderiam ser delegadas é maior, causando excesso de trabalho.

Com tantas atividades, ou alguma delas deixa de ser feita ou, ainda, leve a extensão do horário de trabalho e, dependendo do caso, a exaustão e, fatalmente, a improdutividade do colaborador.

Na nossa experiência, recomendamos aos gestores que o Feedback seja realizado a cada três meses. Acreditamos que esta periodicidade pode manter o colaborador mais alinhado e focado não só nas atividades que precisa realizar como, também, motivado pelos propósitos e desafios de desenvolvimento propostos na Avaliação de Performance.

Muitos gestores nos procuram porque sentem dificuldade na hora de realizar um Feedback. Para isso, adotamos uma técnica muito simples, que, com apenas 6 passos, é possível atingir excelentes resultados.

1º passo – Análise e preparação

  • Sim! Para ser eficaz, é preciso que o gestor tome algum tempo para refletir sobre os aspectos que precisam ser melhorados/desenvolvidos. Faça suas anotações e priorize conforme importância. Isso trará eficiência e objetividade para a conversa.

2º passo – Inicie a conversa apontando os aspectos positivos do colaborador

  • É isso mesmo! Um dos principais aspectos que causam desconforto tanto ao gestor quanto ao colaborador é o fato de que o Feedback sempre trará desafios a serem superados. Quanto maiores forem, maior será a ansiedade para ambos.

Por isso, ressaltar os aspectos positivos, além de “quebrar o gelo”, pode ser um bom momento para que o colaborador perceba que seus pontos positivos também foram levados em consideração.

3º passo – Aponte os aspectos a serem melhorados… nunca os “negativos”.

  • Aqui, comunicação é tudo. Tanto o falar quanto o ouvir pontos positivos pode não ser algo tão simples assim.  Por isso, nossa sugestão é utilizar neste momento, algo que seja mais leve com relação a isso. 

Palavras como “desafios” ou “aspectos a serem melhorados/desenvolvidos” suavizam a comunicação, tornando o falar e o escutar mais naturais.

Outro ponto importante neste momento é a utilização de exemplos reais para explicar o que deve ser ajustado. Exemplos facilitam a compreensão e torna o processo mais racional e profissional.

4º passo – Acordo!

  • Após a apresentação dos aspectos a serem melhorados, é importante que o colaborador compreenda, aceite e participe do processo de construção de melhorias. 

Essa é o momento para deixá-lo falar um pouco. É comum que ele possa não concordar ou tenha visões diferentes e, neste caso, é importante que o gestor tenha habilidade para promover o alinhamento.

5º passo – Conclusão!

  • Acordos estabelecidos é a hora de “documentar” tudo isso. Seja por email ou até mesmo em documentações formais, a criação de um documento que “sele” esse acordo é uma forma de “criar um compromisso”. 

Além disso, esse documento é importante e deve ser revisitado no próximo Feedback para comparar os resultados.

De inícios, a utilização desses 5 passos pode ser um pouco difícil… Mas, com o tempo e a prática, garantimos que o processo passará a ser natural para o gestor que está realizando o Feedback.

Gostaríamos de convidar você a realizar essa técnica e a nos contar como foi! Compartilhe suas experiências conosco! Nós adoramos saber sua opinião.

Open chat